Verbetes

Síncope: s.f. você pode achar que é uma supressão, uma interrupção, um desmaio, mas na verdade é uma sinalização de que há um abismo entre letras e frases de uma música.

Precaução: s.f. qualquer ato motivado pelo medo de Inês morrer. Uma garantia boba antes do fato, superstição, magia, ritual, prisão.

Verdade: adj.f. Tudo aquilo que acontece.

Lindo: s.m. do espanhol “el indo” ou “lo indo”, significa aquilo que foi; o passado. Quando substantivo feminino é derivado do francês “il inda”, significa aquilo que será; a vida.

Presunção: s.2gên. fazer os outros pensarem que você é o máximo através da emissão de um ponto de vista. (máxima: não existe modéstia em matéria de poesia boa).

Divagar: v.t. pensar lentamente depois de se perder em atalhos.

Invenção: s. sui generis. a palavra invenção tem seu significado condicionado à noção moral daquele que a profere. Por exemplo: se compartilhada e aceita por um grupo, por mais absurda, terá valor estético e, portanto, será algo comparado à criação. Se tiver uma funcionalidade social, então será científica. Se não for compartilhada, única, original, ou coisa que o valha, a invenção será apenas loucura, mentira ou engano. No entanto, no futuro, poderá ser arte de um personagem já que seu autor não estará vivo para gozar do reconhecimento alheio. Mas, com certeza, ela será arte se houver boa vontade em reconhecer nela mais do que tudo uma interpretação da realidade. Daí outra acepção: inventar: e seja o que eles quiserem.

Liniers

A vida é um carrossel de significados…

template

— Daniela é assim como um jardim selvagem — disse tio Ed olhando para o teto. Como um jardim selvagem... Tia Pombinha concordou fazendo uma cara muito esperta. (...) Mas, e um jardim selvagem? O que era um jardim selvagem? Foi o que lhe perguntei. Ele me olhou com um ar de gigante da montanha falando com a formiguinha. — Jardim selvagem é um jardim selvagem, menina. — Ah, bom ! eu disse”. Lígia Fagundes Telles - O jardim selvagem. In Antes do Baile Verde.

Por letras

Registro

Creative Commons License Verbetes by Daniela Mendes is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License. Based on a work at verbetes.wordpress.com. Permissions beyond the scope of this license may be available at https://verbetes.wordpress.com/.

Folow me

  • RT @CheZeGuevara: Quem criar perfis HUMORÍSTICOS do Tucanalha Dória Junior me avisa que vou ajudar a divulgar @MovTeimaDilma #DitadorDoriaJ5 hours ago
  • Ana Muylaert não me decepciona! 5 hours ago
  • O labirinto parisiense de Cortázar - Roteiros Literários - Paris e a literatura se retroalimentam, e Julio... tmblr.co/Z5pu3g2BBl9vx 14 hours ago
  • Yoyo Soyer é um anão com cara de cachorro que descobre que su papá es el grande Dibujador de Armas. goo.gl/0OiKAH 1 day ago
  • Tem uma palavra que defina a pessoa que não pertence a sua época? Das duas uma: Ou eu sou da década de 1920 ou sou de 2020. 1 day ago
  • Sempre disse a mim mesma: se o último romântico dos litorais desse oceano atlântico fosse mesmo o Lulu Santos, eu seria a primeira a abdicar 1 day ago
  • Viramos jovens velhos, escutando jazz e lendo clássicos do século XX. 1 day ago
  • Neste filme também há uma mitologia com o azul, uma caixa também azul de Pandora. Por que? Nunca entendi. goo.gl/Cj4RC0 2 days ago
  • Pedaços de pessoas que nós amamos. Ótimo título. Pena que o The Rapture já usou. 6 days ago
  • Os americanos querendo mentir num país onde uma oligarquia finge ser uma democracia. Patos! 6 days ago
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.